CONSULTA-CNIS

Consulte seu CNIS INSS [ONLINE]

O Cadastro Nacional de Informações Sociais ou CNIS, é um número bastante importante para os trabalhadores. É através dele que o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) mantém uma base de dados.

Ele surgiu em 1989 chamado de Cadastro Nacional do Trabalhador (CNT), por uma determinação do Governo Federal à época. Desde 1991 a nomenclatura mudou para CNIS e se mantém até hoje.

Por ser uma base de dados, o registro é tido como uma ferramenta que auxilia na integração de informações dos trabalhadores, administradas por outras instituições e órgãos que são mantidos pelo governo, dentro do campo da Seguridade Social.

Embora criado na década de 1980, o CNIS agrega dados a partir de 1976, em relação aos vínculos empregatícios. As remunerações mensais começaram a ser enquadradas no registro a partir de 1990, enquanto os requerimentos de contribuintes individuais são dados coletados desde 1979.

Para que serve o CNIS

Basicamente, o número serve para armazenar os dados empregatícios do trabalhador, sendo considerado o documento mais importante existente no universo previdenciário.

Ele contém um relatório com todas as informações daquele trabalhador, desde seu primeiro emprego com registro em carteira.

Assim, há dados relativos aos vínculos empregatícios, remunerações e as contribuições à Previdência Social. O objetivo principal do CNIS é a prova dessas informações, já que elas mostram a filiação do trabalhador a previdência. Deste modo, o número ainda mantém o tempo de contribuição e os salárioscontribuídos.

Cadastro do CNIS

Há duas formas bem simples de obter o número do CNIS. Uma delas é presencialmente em uma agência do INSS e a outra pela internet, pelo site do meu INSS.

Esse site é uma central do órgão para facilitar seus serviços. Além dos cadastros, o trabalhador tem acesso a muitos outros procedimentos de uma forma mais fácil e ágil. O extrato previdenciário (CNIS) e o agendamento de perícias é feito por esse site.

Ainda se houverem dúvidas sobre o processo de cadastro, o trabalhador pode entrar em contado com o INSS pela Central de 135.

Como o CNIS integra a todas as informações do trabalhador em um único número, a partir do momento que ele passa a trabalhar com a carteira assinada, ele já tem registros de dados.

Desta forma, entende-se que, ao emitir a carteira trabalhista, já é gerado um número do CNIS para aquele trabalhador junto a Previdência Social. Com isso, ele também recebe o número do PIS, PASEP e NIT, cada qual com a sua função e que podem ser consultados posteriormente, da mesma forma como o registro principal.

O registro é usado como prova da filiação a previdência, o que comprava a todos os vínculos empregatícios, contribuições e outras informações que são usadas pelo trabalhador em diversas ocasiões, como na aposentadoria, uma das principais formas de uso do CNIS.

CONSULTA-CNIS

Como tirar o Extrato no Meu INSS

O primeiro passo para tirar o CNIS é acessar ao portal do INSS pelo link https://meu.inss.gov.br/central/index.html. Nessa página, escolha a opção de extrato previdenciário, para dar sequência ao processo.

Na tela a seguir, será necessário fazer uma autenticação. Caso o usuário já tenha um cadastro no INSS, ele pode utilizar o mesmo login, do contrário é necessário fazer o cadastro previamente.

Depois da autenticação o segurado deverá preencher um formulário com suas informações, tanto dados pessoais como trabalhistas, conforme o que for solicitado na página.

Assim, o sistema consegue gerar um número de acesso e precisará de uma confirmação, realizada pelo número da central do INSS (135). Com a validação da senha efetuada, é só logar novamente no portal e tirar o extrato.

Outra alternativa para consultar o extrato previdenciário é feita no portal de serviços do INSS (http://servicos.inss.gov.br). Lá o processo é bastante parecido com a primeira opção, onde ele entra na área de usuário e loga, cadastrando uma senha na sequência.

Depois do login, o usuário preencherá um formulário com os dados solicitados na página, o que inclui os dados pessoais novamente.

A etapa seguinte fornece uma chave de acesso e, assim como a primeira opção, o trabalhador deve ligar na central e validar essa chave, para poder gerar o extrato.

Qualquer dúvida em relação ao extrato, o trabalhador pode acessar ao portal da Previdência ou ligar na Central do INSS para retirar o seu CNIS.

CONSULTA-DO-CNIS

Consulta do CNIS pelo banco

Essa opção é destinada para os correntistas da Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil, que conseguem acessar algumas informações armazenadas pelo CNIS.

No site da Caixa, o usuário deve procurar pela opção de FGTS e Serviços ao Cidadão e posterior o “Extrato Previdenciário”. Ali o trabalhado tem acesso aos salários que contribuiu mensalmente e os recolhimentos.

Já no do Banco do Brasil, ele precisa acessar ao portal e escolher a opção de Conveniência e Serviços, seguido de extrato, outros extratos e por fim extratos da previdência social.

Para ambos os bancos é permitido o acesso em aplicativos de internet banking e também nas centrais de autoatendimento.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *